Xuxa faz discurso poderoso e certeiro para artistas que ficam em cima do muro na política: “Não respeito mais” – Ouça


Botou a boca no trombone! Xuxa Meneghel está farta de ver o silêncio de algumas figuras públicas, diante do cenário político tão complicado de nosso país. A eterna Rainha dos Baixinhos foi enfática ao falar sobre o assunto, durante participação no podcast “De Carona na Carreira”, da administradora Thais Roque. “Eu não respeito mais a pessoa que não dá sua opinião, que não dá sua cara a tapa para falar de política”, disparou.

A apresentadora, que hoje se mostra uma mulher posicionada em diversos temas, recordou que nem sempre deixou claras suas opiniões fortes e contundentes. “Passei muito tempo da minha vida falando só o que queriam que eu falasse. Me lembro que antes de eu fazer entrevistas, as pessoas que trabalhavam comigo diziam: ‘se vier essa pergunta, você responde isso. Essa, você responde isso’ e se tivesse uma pergunta fora, elas mesmas respondiam por mim: ‘sobre isso ela não fala’. Eu era uma pessoa que não tinha opinião. Eu usava a opinião dos outros porque achava que aquilo era o certo”, justificou.

Continua depois da Publicidade

Sabemos por A mais B que essa fase ficou pra trás, mas, se ainda restava alguma dúvida, Xuxa tratou de saná-las. “Hoje eu falo sobre política, eu falo sobre polêmicas, ninguém fala pra mim o que eu posso ou não posso falar. Essa é minha opinião, e se não gostarem, dane-se”, comentou. Dona de um perfil no Instagram que acumula 11,5 milhões de seguidores, a loira mostrou descontentamento com outros influenciadores, que tentam se omitir de discussões consideradas “polêmicas”.

Existe uma falsidade muito grande hoje em dia na internet, a gente não sabe se a pessoa é um personagem, se ela é aquilo mesmo, se faz para ganhar mais likes… Eu também conheço muitos artistas que ficam em cima do muro, com medo de se mostrar e, de repente, não agradar as pessoas. A gente está vivendo um momento político muito forte, desagradável e ruim”, avaliou.

“A política que a gente tá vivendo, tendo uma pessoa que pode acabar com nossas vidas, acabar com nosso país, fazer com que as pessoas vão às ruas e matem umas às outras… Não falando, a gente não está levando isso a sério. Não se posicionando, a gente não ajuda para que as coisas fiquem melhores, pelo contrário, a gente está apoiando. Hoje em dia, ficar calado é aceitar. Eu fico bastante engasgada, quando vejo várias pessoas aí, com vários seguidores, com uma influência danada e que não usam isso pra falar ‘chega’”, continuou.

Meneghel aproveitou para alertar sobre a “bolha” virtual em que pessoas, muitas vezes, podem ficar aprisionadas. “Hoje em dia, com o telefone na mão, as pessoas escolhem o que elas querem ver. Essa bolha que está me preocupando. Onde a gente vai chegar com isso? Se eu só tenho a minha informação, só vejo o que me mostra que eu tenho razão… O que fala ao contrário do que eu penso, eu não quero nem ver. A gente está se cercando das nossas certezas e não é por aí. Vamos criar filhos, netos, para viver só no seu mundinho, na sua bolha”, temeu.

Envolvimento com a comunidade LGBTQI+

Além de política, Xuxa também é bastante engajada em assuntos LGBTQI+. A apresentadora, que foi muito criticada após lançar “Maya – Bebê Arco-Íris”, livro infantil no qual a personagem principal é filha de duas mães, lamentou que ainda exista tanto preconceito em nossa sociedade.

Na opinião da gaúcha, as pessoas só vestirão a camisa e se envolverão mais em ações sociais, quando alguém próximo for afetado. “Infelizmente é assim. A gente só aprende a língua dos sinais, quando nasce um filho surdo e mudo. A gente só aprende que não existem escolas boas para cadeirantes, quando nosso filho, irmão, vira ou nasce cadeirante. E assim é, desagradável”, desabafou.

“Pessoas LGBTQI+ sofrem discriminação a vida inteira, seja em casa, na escola, mas aí quando uma mãe tem (um filho da comunidade), começa a pensar com mais carinho nessa tribo, tipo: ‘Caramba, como vou fazer para que meu filho não sofra?’. Infelizmente, é assim”, encerrou.

Ouça o podcast na íntegra, abaixo:

Artigos Recomendados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *