Casagrande faz desabafo certeiro ao vivo e critica CBF e Bolsonaro por omissão em meio à pandemia: “Governo da morte, não da vida”; assista


Nesta sexta-feira (15), Walter Casagrande fez duras críticas à CBF (Confederação Brasileira de Futebol) e ao governo Bolsonaro. Durante participação na edição de São Paulo do Globo Esporte, o comentarista lamentou o que ocorreu em um jogo de futebol que aconteceu ontem (15). A partida teve problemas por conta de jogadores que estavam com Covid-19, mas ainda assim, aconteceu. “Onde que está a CBF num momento desses?”, questionou ele.

As críticas foram feitas após a exibição de uma reportagem mostrando os detalhes do jogo entre Guarani e Cuiabá. O time do Guarani teve um surto de Covid-19, vários atletas foram infectados pelo vírus. Com 17 jogadores afastados, e outros dois que não poderiam jogar, apenas 12 estavam disponíveis para a partida. Mas, pelo protocolo da CBF, é necessário que haja pelo menos 13 atletas para que a bola pudesse rolar no campo.

Com isso, o volante Lucas Abreu, que não estava relacionado, teve que ir correndo para completar o time — ele saiu de voo de Campinas à capital-matogrossense, e chegou 18 minutos antes do início do jogo. Mesmo assim, o Guarani levou uma goleada do adversário.

Casagrande em participação no Globo Esporte. (Foto: Reprodução)

Casagrande defendeu que o jogo deveria ter sido cancelado: “O futebol voltou num dia em que tinham morrido duas pessoas no hospital que tinham feito do lado do Maracanã. E o Flamengo jogou ali. Então já começou dessa maneira: sem empatia, sem responsabilidade, sem ligar para as pessoas”.

“O que aconteceu ontem, não tem acordo, não tem combinado, não tem acerto. A empatia e preocupação com a saúde das pessoas tem que ficar acima de qualquer coisa. Onde que está a CBF num momento desses?”, questionou. “A CBF é omissa, está sendo omissa nesse ano todo aí de pandemia. A CBF está preocupada em cumprir a tabela do campeonato, os jogos, essas coisas”, completou.

Continua depois da Publicidade

Ele ainda continuou: “Saúde do jogador? Tem oito com Covid, troca, põe outros. Para eles, tanto faz. O jogador de futebol hoje nessa pandemia está parecendo um copo, você tira daqui põe ali. Se o copo quebrar, pega outro”.

“Isso é uma coisa que machuca. E eu fico indignado. A CBF, junto com o Governo Federal, [que] é um governo da morte, não é um governo da vida. E a CBF está indo no mesmo caminho, sem se preocupar com a vida de ninguém”, lamentou Casagrande.

Assista ao momento:

Em seu comentário, Casagrande ainda fez referência a um texto publicado no “De peito aberto, por Casagrande”, seu blog no GE.com. Com o título “O Governo da Morte, Não da Vida”, ele aprofundou suas críticas ao governo Bolsonaro, apontando a sua “irresponsabilidade” e das “pessoas que seguem os passos de uma liderança egoísta, incompetente, sem o mínimo respeito pelos brasileiros que estão morrendo desde março de 2020”.

“Gente desclassificando a vacinação que é a única salvação contra a Covid -19, apoiada por um desgoverno que está matando o Brasil, […] Tudo graças aos nossos representantes que nos fazem ser ridicularizados mundo afora, um clã de pessoas perversas com a única preocupação de reeleger uma pessoa capaz apenas de acabar com o horário de verão, sua grande obra”, disparou.

Continua depois da Publicidade

Em suas redes sociais, Casagrande ressaltou a falta de empatia do “governo da morte” e parabenizou a população por “fazer a função” do Estado, em meio à crise da falta de cilindros de oxigênio na cidade de Manaus. “As pessoas estão angustiadas em ver Manaus morrer asfixiada! Está faltando oxigênio, mas, na verdade, o Brasil está sem respirar há dois anos. Onde estão o presidente e seus ministros? Um governo que não tem empatia; um governo da morte, e não da vida”, escreveu.

Casagrande critica governo Bolsonaro crise de covid-19 em Manaus. (Foto: Reprodução/Instagram)

 

Artigos Recomendados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *