Ex-namorada de Nego do Borel presta solidariedade à Duda Reis e acusa cantor de agressão: “Deu um soco na minha costela”


Diante da polêmica envolvendo Nego do Borel e Duda Reis, algumas ex-namoradas do cantor estão se manifestando. Swellen Sauer, que também foi assessora do funkeiro, usou as redes sociais nessa semana (13) para prestar solidariedade à influenciadora e, também, para relatar um episódio em que teria sofrido uma agressão por parte do músico.

Em um longo texto publicado no Facebook, Sauer explicou o porquê de, mesmo com as infidelidades do artista, ter dado novas chances ao relacionamento. “Meu ex e eu terminamos há muitos anos. Fui traída muitas vezes. As fãs me avisavam, eu pegava e elas, as amantes, esfregavam na minha cara. Eu me sentia dependente daquela relação por muitos motivos. Eu amava a família dele, meus pais moravam em outra cidade e eu me sentia acolhida no lar dele. Ele sempre foi muito egoísta. Ele usava as pessoas. Todas! Mas eu minimizava tudo!”, começou.

Continua depois da Publicidade

Na sequência, ela afirmou que além dela, Nego “tratava mal a mãe, produtores, DJ e empresário”. “Por incrível que pareça, acho que eu era a menos esculachada dessas pessoas. Triste! Passei por situações constrangedoras! Uma vez, ele deu um soco na minha costela dentro de uma boate na Barra da Tijuca, onde eu tinha ido para uma gravação do clipe do Mc Tikão, que eu também assessorava”, acusou.

A ex-assessora também disse que produziu e dirigiu o primeiro DVD do cantor sozinha, enquanto estava recém operada. “Eu subia o Borel com dreno no peito. Uma vez ele me deu carona até a Barra e tive que pular correndo pro volante porque ele não tinha carteira e tinha uma blitz em frente ao Downtown. Nem obrigado ouvi. Ele criticava meu corpo quando eu levantava da cama pra ir ao banheiro. ‘Olha a bunda dela!’ Ele quebrava coisas quando ficava nervoso. Isso não era só comigo. Era com a mãe também”, destacou.

Swellen e Nego do Borel se reencontraram no carnaval do ano passado. (Foto: Reprodução/Facebook)

Segundo Swellen, Nego constantemente a chamava de maluca. “Ele me chamava de maluca por tudo! Depois daquela relação eu NUNCA mais permiti que ninguém falasse nem brincando que sou maluca. Sou sã. Mas naquela época ele me deixou literalmente doente. Usei (roupas) número 14 de criança e comecei a tomar Rivotril pra conseguir dormir. Como eu era dependente daquele afeto? Não sei!”, desabafou.

Ainda em seu texto, Sauer deixou claro que não estava expondo tudo isso para difamar o ex, mas sim porque se sensibilizou com os relatos de Duda. “Se fosse pra prejudicar, elas e eu, teríamos como. E ele sabe. Porém, ontem de madrugada, chorei junto com a menina (Duda), assistindo ela falar. Doeu. Senti a dor dela, que já não é mais a minha, mas faz parte da minha história. Infelizmente”, lamentou.

“Sendo assim, Duda, querida, todo meu respeito por tudo que você passou e tem passado. Eu entendo cada palavra, cada dor, cada lágrima. Vivi isso com ele (Nego) e acompanhei vocês um pouco pela Internet. Não tenho mais raiva e mágoa. Passou! E vai passar pra você também”, acrescentou.

Por fim, a ex-assessora citou uma das ex-namoradas de Nego do Borel e pediu que ele se desculpasse com diversas mulheres, inclusive, da própria família. “Leno, pede desculpas! Começa pela sua mãe, tia, avó… depois pela Alana, por mim, a amante, Julia, e por último, a essa menina que você conheceu tão novinha, mas que como muitas de nós, precisou aprender cedo que a vida não é um morango com mel”, afirmou, referindo-se à Reis, que começou a namorar o funkeiro quando tinha 16 anos.

“Eu te respeito! Não desejo mal, como nunca desejei e isso só é possível porque sou muito evoluída e muito forte. Procura um terapeuta, se isola, busca sua verdade. Volta a produzir música. Agora sem a pressa, o desespero pela fama. Olha o que isso te trouxe? Maximizou os problemas que sempre existiram em você”, finalizou.

Confira a publicação na íntegra abaixo:

Essa não é a primeira vez que Sauer fala sobre a relação com Nego. No passado, ela afirmou ter sido enforcada pelo funkeiro com um carregador de celular. Ela também escreveu um livro, em 2016, chamado “Nasci para ser traída”, no qual relata diversas traições que sofreu, incluindo as de Leno, que durou cerca de dois anos. Procurada pelo hugogloss.com, a assessoria do músico não se manifestou sobre o caso.

Artigos Recomendados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *