Morre príncipe Philip, marido da rainha Elizabeth II, aos 99 anos; Família real se manifesta – Saiba detalhes


Que notícia triste! Faleceu, na manhã desta sexta-feira (9), o príncipe Philip, marido da rainha Elizabeth II. Aposentado da vida pública desde 2017, o consorte completaria 100 anos em junho. O anúncio foi feito pela própria família real, nas redes, mas a causa da morte ainda não foi revelada.

“É com profunda tristeza que Sua Majestade, a rainha, anuncia a morte de seu amado marido, Sua Alteza Real, o príncipe Philip, duque de Edimburgo. Sua Alteza Real faleceu pacificamente esta manhã no Castelo de Windsor. A família real junta-se a pessoas de todo o mundo no luto por sua perda. Mais anúncios serão feitos oportunamente”, informou o comunicado.

Em 16 de fevereiro, Philip passou mal e foi internado como “medida de precaução” no hospital King Edward VII, em Londres. Dias mais tarde, a coroa anunciou que o monarca estava tratando de uma infecção. No dia 5 de março, ele foi transferido para o hospital St Bartholomew, onde passou por uma cirurgia no coração. O duque recebeu alta no dia 16 de março, após cerca de um mês internado. Assim como a rainha, o príncipe chegou a receber a primeira dose da vacina contra a Covid-19, também em fevereiro.

Continua depois da Publicidade

Embora nascido em Corfu, na Grécia, em 10 de junho de 1921, Philip tinha ascendência dinamarquesa, britânica e alemã, sendo tataraneto da rainha Vitória, assim como Elizabeth II. Único filho homem de André da Grécia e Dinamarca e da princesa Alice de Battenberg, ele foi criado desde bebê na Grã-Bretanha, após a família ser expulsa das terras gregas.

O duque de Edimburgo e Elizabeth II se conheceram em 1939, quando Philip da Grécia tinha 18 anos e a então princesa, 13. Apelidada de “Lilibet”, a monarca revelou, na época, que sentiu amor à primeira vista pelo loiro alto de olhos azuis. Com a morte prematura do rei George VI, Elizabeth subiu ao trono aos 25 anos. Ali, Philip tornou-se príncipe consorte, à sombra da esposa – sendo até obrigado a mudar o sobrenome, Mountbatten, porque, segundo Winston Churchill, soava muito alemão, numa época de guerra. Ambos se casaram no dia 20 de novembro de 1947 e, ao longo dos anos, tiveram quatro filhos: príncipe Charles, princesa Anne, príncipe Andrew e príncipe Edward.

Philip e Elizabeth foram casados por 74 anos. (Foto: Getty)

O veterano da guerra esteve ao lado do reinado de sua mulher durante 69 anos, o mais longo da história do Reino Unido, dos quais foram dedicados 65 anos aos compromissos oficiais e aparições públicas junto de Elizabeth. Nesse período, ele construiu uma reputação de ser sério, mas propenso a cometer gafes. “Sou o inaugurador de placas mais experiente do mundo”, brincou Philip, na época, sobre suas participações em eventos reais.

A solidez da “associação” que formou o casal, contribuiu, em boa parte, para a estabilidade da monarquia britânica nas últimas seis décadas. “O príncipe Philip é o único homem em todo o mundo que trata a rainha como um simples ser humano”, contou, certa vez, o ex-secretário privado de Elizabeth II, Lord Charteris. “É o único que se pode permitir. E isso agrada a ela”, acrescentou.

Artigos Recomendados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *