Caso Tom Veiga: Em entrevista ao “Domingo Espetacular”, ex-esposa do humorista fala da relação dele com os filhos: “Não existia esse carinho de pai”


A disputa judicial pela herança de Tom Veiga, nosso eterno Louro José, continua surpreendendo o público. Recentemente, revelações chocantes sobre a vida do humorista, que incluem supostas agressões físicas que ele sofria da sua terceira ex-esposa, Cybelle Hermínio, e uma tentativa de reconciliação com a segunda esposa, Alessandra Veiga, vieram à tona. O caso então teve novos desdobramentos esta semana, com o surgimento de especulações sobre envenenamento e até um suposto pedido de exumação do corpo de Tom. Após o ocorrido, ambas as ex-cônjuges de Veiga concederam entrevistas sobre o caso ao “Domingo Espetacular”, da RecordTV.

Em entrevista ao jornalista Roberto Cabrini, Cybelle falou sobre o testamento deixado pelo intérprete de Louro José e fez alegações sobre a relação dele com os filhos. “O testamento partiu do Tom, porque ele sempre soube os filhos que tinha. E eu vou provar isso porque o Tom falava. O que eu quero dizer é que não existe esse carinho, não existia esse carinho de pai. Ele se sentia um caixa eletrônico”, afirmou.

A conversa não foi apenas sobre a disputa da herança deixada por Veiga. A última esposa do amigo de Ana Maria Braga também comentou e negou as acusações de agressões físicas e verbais feitas por familiares, amigos e funcionários de Tom. Ao jornalista, Hermínio deu sua versão dos fatos.

Segundo ela, a tal briga com o ex-marido foi causada por abuso de bebidas alcoólicas. “Quando eu vi que ele estava entornando a garrafa de vinho, literalmente, em pouquíssimo tempo, e estava indo pegar outra, eu não permiti. Quando ele abriu uma garrafa de vinho, eu entornei essa garrafa de vinho na pia da área externa em que a gente estava”, disse Cybelle.

A história, no entanto, foi contestada por Alessandra Veiga, segunda esposa do ator, que também concedeu entrevista ao programa da RecordTV. “Ele tinha vergonha, como ele vai fazer um boletim de ocorrência? Ele pediu para não contar para ninguém. Ele diz ter sido vítima de um golpe porque quando ela provocou ele para reagir, ela disse: ‘Vai, reage. Você não vai fazer nada?’. Ele acredita que se ele fosse revidar e ela se machucasse, ela entraria com a Lei Maria da Penha”, afirmou.

Continua depois da Publicidade

Alessandra ainda negou as recentes alegações feitas por Cybelle de que jamais teria se separado oficialmente de Tom. “Ela [Cybelle] disse que não tem nada de divórcio. Tem. Tinha dado o divórcio, sim”, reforçou. Neste trecho, Veiga se referiu a um vídeo publicado recentemente nas redes sociais de Hermínio.

Nunca houve uma separação, de fato. Houve uma briga de casal, como qualquer outro, em meio a uma pandemia. Fui para casa da minha mãe para a gente respirar um pouco. Nunca houve data de assinatura de divórcio”, afirmou Cybelle na gravação. Assista o relato na íntegra:

Continua depois da Publicidade

Apesar das declarações de Hermínio, o jornal Extra divulgou, esta semana que, dias antes de morrer, Tom Veiga teria pedido que um amigo o acompanhasse até o cartório para que pudesse retirar o nome da terceira esposa de seu testamento. A própria ex-mulher do intérprete de Louro José comentou, em 13 de outubro de 2020, sobre o fim do relacionamento em entrevista ao site Notícias da TV. “Sim, estamos separados há um mês, já. Existiam questões que não conseguimos alinhar e, infelizmente, foram determinantes para o fim”, declarou na época.

O ator, que tinha apenas 47 anos, deixou quatro filhos: Adrian e Alissa, frutos de seu relacionamento com Alessandra, e Diego e Amanda, da relação com Cristina Rilco. As entrevistas completas sobre o triste caso irão ao ar no “Domingo Espetacular”, que será exibido no próximo domingo (11).

Entenda o caso

Tom Veiga, intérprete do papagaio Louro José no programa “Mais Você”, foi encontrado morto aos 47 anos, no dia 1º de novembro. De acordo com o laudo do Instituto Médico Legal (IML), ele foi vítima de um acidente vascular cerebral (AVC). No início deste mês, veio a público o testamento deixado pelo artista e a disputa judicial que foi iniciada pelos seus familiares. O documento destina 50% dos seus bens para serem divididos entre seus quatro filhos, e a outra metade para sua ex-esposa, Cybelle Hermínio.

A família do ator quer anular o testamento por não acreditar que ele tinha o real desejo de deixar algo para Cybelle em seus últimos dias de vida. O casamento durou apenas sete meses, e o documento foi feito quando os dois ainda estavam juntos, mas em um período bastante delicado. Segundo o jornal Extra, em maio de 2019, Tom descobriu alguns nódulos no pulmão e decidiu se precaver ao registrar o documento. Parentes e amigos de Veiga afirmam que o casamento do ator com Hermínio chegou ao fim em péssimos termos. Inclusive, áudios divulgados também pelo Extra, revelam que o artista estaria combinando de excluir definitivamente Cybelle do testamento dois dias antes de sua morte.

Continua depois da Publicidade

Com essas revelações, a imprensa passou a investigar a fundo o casamento dos dois, e descobriu que a relação era muito conturbada. A jornalista Fabíola Reipert afirmou ter conversado com um amigo de Tom que viu o corpo do ator cheio de hematomas após uma briga com Cybelle. Enquanto isso, Leo Dias trouxe à tona o depoimento de Josenilde de Cássia Santos Silva, que trabalhou na casa do ator na época em que ele ainda estava casado com a empresária. Nos relatos, ela dá detalhes do desabafo que ouviu de Tom a respeito de uma briga que teria ocorrido no dia 4 de setembro.

Tom Veiga dava vida ao Louro José no programa “Mais Você”. Foto: Reprodução

“Ela tentou me matar. Ela tentou me matar. Ela ficou um monstro e, eu, uma formiguinha. Se eu não saísse, ela ia acabar com a minha vida. Do jeito que ela estava descontrolada, a vontade dela era acabar com a minha vida”, lembrou-se a funcionária do que teria sido dito por Tom. Ainda, um amigo contou ao Extra que ficou desconfiado quando soube que o ator estava instalando um moderno sistema de segurança em casa, mesmo morando em um condomínio fechado. “Quando perguntei, ele me disse que estava preocupado com a segurança dele. Insisti em saber o motivo, mas Tom mudou de assunto rapidamente”, relembrou a fonte.

No dia 6 de abril,  a coluna de Leo Dias revelou que os familiares de Tom Veiga teriam o intuito de exumar o corpo do ator. Eles estariam desconfiando que o verdadeiro motivo da morte foi envenenamento. Alessandra Veiga, segunda esposa do artista e mãe de dois dos seus filhos, negou que a informação seja verdade. “Não sabemos que família é essa. Porque a nossa, com certeza, não é. Não sabemos de nada disso. Nem eu nem os filhos do Tom, muito menos os irmãos”, garantiu ao jornal Extra.

Em março deste ano, Alessandra também concedeu uma entrevista ao Uol e rebateu as críticas por exigir parte dos bens de Tom Veiga. “Tudo o que tem de bem material, a metade é minha. Porque desde quando a gente se divorciou não resolveu. Não foi dividido. Nada foi dividido”, argumentou ela, além de garantir que os dois estavam ensaiando uma reconciliação do relacionamento. “Chegaram a dizer que a gente ia se casar na semana seguinte [ao falecimento], mas não é verdade. Não se pode marcar um casamento sendo casado”, destacou Alessandra.

Artigos Recomendados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *